Império mundial das corporações – um comentário

Lendo um artigo de Leonardo Boff em seu blog – o funesto império mundial das corporações, achei muito interessante e resolvi compartilhar e comentar.

Primeiro, o estudo mencionado no texto mostra que a economia mundial está cada vez mais concentrando-se nas mãos de poucos. Estes poucos não interessam-se por nada a não ser dinheiro, não importando de onde, como ou porque. 

Além disto, a falácia do capitalismo desmedido e feroz, onde o maior é que vale mais. 

Quero deixar claro aqui que não sou um “comunista” ou um socialista simplório. Não, eu penso que as pessoas devem lucrar, mas na boa medida. Os que investem em suas empresas, devem auferir lucros, mas que o interesse do coletivo prevaleça, e todos possam crescer, nas suas medidas. Alguns ficam felizes com pouco, outros com um pouco mais. Mas sou contra capitalismo cego e que se apega apenas ao dinheiro e ao lucro a qualquer custo. 

Fico preocupado com o consumismo exacerbado, sem a devida noção das necessidades ou dos valores. Sou contra economias puramente baseadas em mercado, porque economias baseada em mercado não enxergam o futuro e mudam a qualquer tempo pelo simples fato de que o “mercado” mudou. Mas o mercado muda porque alguns querem que mude (o estudo citado talvez explique um pouco sobre isto). 

Penso que a leitura do artigo seria útil e penso que é importante para todos que tem um pouco de conciência, inclusive com coragem suficiente  para pedir demissão de seus empregos, se assim sentirem-se enojados ao perceber a sua realidade.

Como já mencionei, não sou comunista ou socialista cego, mas penso que poderíamos ser um pouco mais “parecidos” (iguais é impossível) uns com os outros, termos os mesmos direitos e, se desejarmos algo a mais, podermos ser selecionados ou privilegiados por nossos méritos em alguma área especifica, mas eu gostaria que todos tivessem o mínimo, e isto não ocorre. 

Não concordo com dinheiro dado aos pobres sem nenhum esforço, para não lhes tirar a dignidade. Mas entendo que sem uma pequena ajuda, como para alguns de nós foi dada, não seria possível chegar onde chegamos. 

Eu sei que alguns vão mencionar esforço próprio, esforço e dedicação dos pais … mas esquecem-se que  o que foi conseguido a “duras lutas” (ou uma ponte de safena no seu pai e os remédios que sua mãe toma para dormir) não deveria ser assim, pois tem coisas que “lutamos” que é direito, tais como educação, saúde e moradia. E infelizmente, tem gente que ainda que lute muito, não conseguirá chegar onde chegamos. E ainda, aqueles que chegaram, são exceção e muitas vezes provocadas por uma combinação de fatores ou de uma mente brilhantíssima, onde os 99 % de nós não consegue chegar.

O que me preocupa mesmo é que muitos cristãos infelizmente tem visto neste capitalismo selvagem e desmedido, um local agradável, simplesmente porque baseiam-se em alguns versos bíblicos isolados no Antigo Testamento. Estas pessoas esquecem-se do “socialismo” quanto ao uso da terra mencionados pelo próprio Deus no Pentateuco. Esquecem-se como o povo dito “povo de Deus” deveria tratar as pessoas e principalmente quanto aos pobres.  

No Novo Testamento temos os ensinos de Jesus, que alguns dizem ser de paz e amor, mas na verdade eram de juízo, pois Jesus deixava bem claro algumas questões e falava claramente e abertamente sobre estes pontos. Sim, Jesus pregou o amor, mas também pregou que o Juízo estava próximo. E isto estava relacionado a pobres ou ricos. E Jesus não criticava os ricos, inclusive o evangelhos citam mulheres que tinham vida abastada e compartilhavam seus bens. Esta também mencionado casos , como do centurião, que dava esmolas. 

Jesus utiliza uma expressão para uma divindade do dinheiro chamada mamon, dizendo: não se pode servir  a dois senhores Lucas 16.13.

Paulo também em sua carta a Timóteo, há uma boa e clara explicação sobre o dinheiro: o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males 1 Tim 6.10.  Se você voltar ao início deste texto e ao texto de Leonardo Boff, verá uma clara evidência deste “amor ao dinheiro” , pois os que amam ao dinheiro não tem nenhum sentimento pelo próximo. Eles apenas amam aquilo que lhes traz mais dinheiro, ou seja, o próprio.

O segundo ponto que chamou minha atenção é a concentração de poder.

Para nós, cristãos que cremos que a volta de Jesus está próxima e que o anticristo se manisfestará controlando as nações político e economicamente, esta concentração de poder em poucos elementos facilitará justamente este controle. E no meu entendimento isto está se cumprindo, pois desde já manifesta-se o espírito do anticristo. 

Estejamos atentos .. Maranata!

Artigo : O funesto império mundial das corporações – Leornado Boff

Anúncios

Sobre Abimael Jr

Cristão evangélico pentecostal, membro e presbítero da igreja Assembléia de Deus. Doutorando em Engenharia Mecânica. Tentando falar um pouco sobre Deus, Jesus Cristo e nossa vida cristã diária. Mas também falando de vários outros assuntos como Tecnologia, Política, Sociedade, Cidadania, Sexo, Tabus e até do tempo (será que vai chover hoje?).
Esse post foi publicado em Sem categoria / Uncategorized e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s