Curitiba na lista do The Guardian

jardim-botânico-2

Jornal The Guardian em sua Séria de Cidades inovadoras fez uma reportagem especial sobre a cidade, mostrando seus projetos do que eu chamo “Era Lerner” .

Jayme Lerner foi prefeito de Curitiba por  três vezes.

Seus projetos sempre tinham características de modernidade, mas acima de tudo, de planejamento urbano e  cuidados com o Meio Ambiente.

Devido a isto, Curitiba ficou conhecida (sem falsa modéstia) mundialmente por seus projetos, principalmente (do hoje chamado) BRT , Bus Rapid Transit ou Trânsito Rápido para ônibus. Nós conhecemos como sistema de ônibus “Expresso” .  Nada mais do que vias específicas para ônibus. O objetivo é simples: dar a idéia de que andar de ônibus é melhor e mais rápido do que de carro.

Além disto, temos os projetos de parques e jardins, bem como preservação dos prédios antigos.

Atualmente, os habitantes de Curitiba sentem falta de projetos inovadores. Algumas obras foram feitas e fica clara que foram elaboradas por pessoas que não entendem nada de urbanismo. Os projetos lembram obras de políticos tradicionais: enormes, faraônicas e cheias de problemas. Foram “feitas” para facilitar mas acabam atrapalhando. Exemplo clássico é a chamada “linha verde”. Foi elaborada para aproveitar a antiga rodovia BR-116, que atravessava a cidade, e deveria ligar de forma rápida, as Regiões Norte e Sul da Cidade. Desta forma, os motoristas não precisariam atravessar o Centro da Cidade.

curitiba_aerea01

Setor hist—rico de Curitiba, Praa Garibaldi. Reg. Matriz. Foto: Ricardo Almeida/SMCS

Mas não é bem assim. Qualquer motorista que arriscar-se a utilizar a Linha Verde nos horários ditos de pico, sabe muito bem o que vai enfrentar: sinaleiros, trânsito lento e falta de placas. O que era para ser uma linha expressa tornou-se um linha “lenta”, pois está cheia de sinaleiros, alguns com menos de 500 m de intervalo entre eles. Para resolver ou tentar resolver, o trânsito de caminhões foi proibido neste horário. Os caminhões atravessam a cidade por dentro de bairros residenciais. Excelente estratégia!

Linha-Verde-região-do-Tarumã-Foto-DivulgaçãoSMCS

Linha Verde, região do Tarumã. (Foto: Divulgação/SMCS) – Fonte BandNews FM

 

 

Além disto, tem-se em Curitiba uma falta de placas. Quem não é de Curitiba ou não conhece muito bem algum bairro e está sem GPS, acaba por perder-se ou entrar em vias que não queria. Eu mesmo já fiz isto e eu sou daqui.

Os “antigos” aguardam uma nova “Era Lerner”. Enquanto isto, precisamos andar pela “Lesma Verde” .. digo, Linha Verde. E tem a violência, trânsito cheio de carros, etc, etc…

 

Links:

The Guardian  ( em inglês)

Página da Prefeitura de Curitiba

Linha Verde ao vivo

 

 

Anúncios

Sobre Abimael Jr

Cristão evangélico pentecostal, membro e presbítero da igreja Assembléia de Deus. Doutorando em Engenharia Mecânica. Tentando falar um pouco sobre Deus, Jesus Cristo e nossa vida cristã diária. Mas também falando de vários outros assuntos como Tecnologia, Política, Sociedade, Cidadania, Sexo, Tabus e até do tempo (será que vai chover hoje?).
Esse post foi publicado em Sem categoria / Uncategorized, sociedade e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Curitiba na lista do The Guardian

  1. Realmente o Jayme Lerner está fazendo falta.hoje em dia falta inovação, sinalização e boa vontade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s